Um mundo meu e seu.
“Eu gosto de você, mas você não precisa saber.. Então eu vou ficar na minha, mesmo estando completamente na sua.”
Impurificar. (via frialidade)
“Peguei uma garrafa e fui pro meu quarto. Fiquei só de cueca e deitei na cama. Nada estava em sintonia, nunca. As pessoas vão se agarrando as cegas a tudo que existe: comunismo, comida natural, zen, surf, balé, hipnotismo, encontros grupais, orgias, ciclismo, ervas, catolicismo, halterofilismo, viagens, retiros, vegetarianismo, Índia, pintura, literatura, escultura, música, carros, mochila, ioga, cópula, jogo, bebida, andar por ai, , iogurte congelado, Beethoven, Bach, Buda, Cristo, heroína, suco de cenoura, suicídio, roupas feitas a mão, voos a jato, Nova York, e ai tudo se evapora, se rompe em pedaços. As pessoas tem de achar o que fazer enquanto esperam pela morte. Acho legal ter uma escolha.”
Charles Bukowski.   (via frialidade)
“Me sinto livre, sem medo de morrer. Da última vez em que fui para a clínica, vi a cara da morte, entrei nela e saí, não sei como. É claro que eu não quero morrer, mas também não quero sofrer. Já pensei em suicídio, mas agora isso nem me passa pela cabeça. Falei com meu médico: se alguma coisa acontecer comigo, eu não quero ver. Que ele me dê morfina, muita morfina, porque eu quero ir embora dormindo. Estou pronto para assinar um papel nesse sentido. Mas não vai ser preciso. Tenho certeza de que vou viver muito tempo ainda. Minha cabeça comanda tudo. Já perdi a oportunidade de morrer, passou a minha vez.”
Cazuza.  (via frialidade)
“Ela morreu em 1870. Ataque do coração, ou o melhor, coração carregado de amor. Ela amava demais, ela era tudo de bom, ela era um anjo, e ela não era correspondida. Ela era boa demais para ficar nesse mundo, e ela se foi para um lugar tão bom quanto o seu coração preenchido de amor e dor.”
A escritora de bar. (via carenciada)
“A sua beleza deve estar no coração.”
1 Pedro 3:4.   (via frialidade)
“Odeio despedidas, então sei lá, vê se dessa vez fica.”
Poesografias. (via frialidade)
“E eu fico louco, pois, aqui não é onde eu queria estar.”
Arctic Monkeys.  (via frialidade)
“Esse é o nosso mundo, onde o demais nunca é o bastante e a primeira vez é sempre a última chance.”
Legião Urbana.  (via frialidade)
“Mas de alguma forma, quando eu te conheci, eu sabia que seria você. Talvez tenha demorado pra perceber, mas o fato foi que percebi e naquele momento eu tive a certeza de que não podia te perder. Eu temia que fosse amor. Mas, de repente me senti tomada por algo mais forte que eu e de alguma forma você teria que ser meu.”
Tati Bernardi. (via auroriar)
“Mania de jogar o cabelo pro lado. Mania de sorrir quando sente alguém olhando demais. Mania de coçar os olhos e olhar o visor do celular como se houvesse chegado alguma coisa e não viu. Mania de estudar escutando música e revirar os olhos sempre que escuta, ouve ou vê alguma bobagem. De sorrisos, de olhares, de vozes e cheiros. Mania de achar que nem tudo é aquilo que se vê. De imaginar situações com quem nunca viu e se arrepiar, sorrir, se desesperar por isso. Mania de fechar os olhos antes de dormir e te desejar boa noite em pensamento, dorme bem, sonha comigo, te quero muito e bem.”
Caio Fernando Abreu. (via auroriar)
“Quando eu estou chateado, não fico mal humorado, ou melancólico, ou com raiva. Quando estou chateado, só fico quieto.”
PC Siqueira. (via auroriar)
“Se seus olhos falassem, com que frequência diriam “adeus”?”
Azul Ciano. (via frialidade)
“A vida pode ser boa em certos momentos, mas, às vezes, isso depende de nós.”
Charles Bukowski. (via frialidade)
THEME